A repórter Alison Parker e o cinegrafista Adam Ward, jornalistas de uma TV afiliada à rede norte-americana CBS, foram mortos a tiros nesta quarta-feira (26/08/2015) enquanto faziam uma entrevista ao vivo no estado da Virgínia, nos Estados Unidos. (Veja o vídeo acima)

O atirador, que é um ex-empregado da emissora, atirou em si mesmo pouco depois dos assassinatos e de acordo com a imprensa não resistiu ao ferimento, morrendo no Hospital.

Os jornalistas do canal WDBJ-TV foram atingidos na Bridgewater Plaza, na cidade de Moneta, por volta de 6h45 (no horário local). A repórter tinha 24 anos, e o câmera, 27.

Vicki Gardner, integrante da Câmera de Comércio da região, era entrevistada no momento do crime. Ela foi atingida nas costas, passou por cirurgia e tinha quadro de saúde estável.

Relato de comentários racistas

A motivação do crime, no entanto, ainda não está clara. Bryce Williams postou comentários no Twitter afirmando que a repórter Alison Parker "fez comentários racistas" e que o cinegrafista Adam Ward fez uma reclamação contra ele no RH do canal, "depois de terem trabalhado junto apenas uma vez".

Em entrevista à Fox News, Jeffrey Marks disse que Vester Lee Flanagan “era para muitos uma pessoa difícil de se trabalhar”.

G1
O Governo do Maranhão pactuou com o Governo Federal a oferta de 9.680 vagas para o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), no estado. Todos os 217 municípios maranhenses estão contemplados com a oferta de cursos do Pronatec/Brasil Sem Miséria, que serão executados ainda neste semestre. Os interessados já podem realizar a pré-inscrição às vagas nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) nos municípios.

No Maranhão, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes) é o órgão responsável pela articulação com os municípios e as entidades de ensino que ofertarão os cursos do Pronatec. Segundo o titular da Sedes, Neto Evangelista, a oferta dos cursos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego serão feitas em conjunto com uma série de ações que fortalecerão o processo de capacitação dos alunos beneficiados e garantirão o aproveitamento desses profissionais no mercado de trabalho.

“Todos os anos milhares de jovens são capacitados pelo Pronatec e eles precisam ser, de fato, inseridos no mercado de trabalho. Por isso, a Sedes vai buscar parcerias institucionais, públicas e privadas, no sentido de garantir que a capacitação ofertada pelo Governo Federal seja efetivamente uma ação transformadora na vida dos maranhenses. Vamos garantir aprendizado, mas em conjunto com a verdadeira inclusão social, com geração de emprego e de renda”, assegurou Neto Evangelista.

O superintendente de Capacitação para o Mercado de Trabalho e Empreendedorismo da Sedes, Marcos Almeida, lembra que para participar do Pronatec/Brasil Sem Miséria é preciso ter, no mínimo, 16 anos e estar cadastrado ou em processo de inclusão no Cadastro Único (CadÚnico) para programas sociais do Governo Federal.

“Os cursos oferecidos pelo Pronatec e executados nos estados por meio das unidades ofertantes são uma oportunidade de capacitação e qualificação para a população em situação de baixa renda. Por isso, o critério é o CadÚnico, onde estão inseridas as famílias com renda de até meio salário mínimo, por pessoa”, destacou o superintendente da Sedes.

Para realizar a pré-inscrição, os interessados devem procurar os Cras ou Creas de seus municípios e indicar o curso de seu interesse, desde que esteja disponível para aquela localidade. Após a pré-inscrição, que pode ser feita apenas com o CPF, o cidadão recebe uma carta de encaminhamento como comprovante, com os detalhes do curso, tais como: carga horária, data para apresentação do interessado e endereço da instituição de ensino ofertante, entre outras informações. A confirmação da matrícula é feita diretamente na instituição que ministrará a capacitação.

Pronatec

As capacitações do Pronatec são realizadas em instituições de ensino técnico e tecnológico, como as unidades do Sistema Nacional de Aprendizagem - Senac, Senai, Senar e Senat, e as redes federal e estadual de educação profissional e tecnológica.  A oferta dos cursos leva em conta a vocação econômica e os déficits de mão-de-obra da região onde cada treinamento é ofertado.

O Pronatec é uma das ações de inclusão produtiva do Plano Brasil Sem Miséria e tem como principal público os beneficiários dos programas de transferência de renda do Governo Federal. Os cursos de qualificação profissional são oferecidos gratuitamente e quem participa ainda recebe alimentação, transporte e material escolar.

Nesta etapa, mais de 400 cursos serão oferecidos pelo Pronatec/Brasil Sem Miséria no Maranhão, entre eles, os de operador de computador, eletricista de rede de distribuição de energia elétrica, mecânico de refrigeração, vendedor, cuidador de idoso, cuidador infantil, confeiteiro, recepcionista, cerimonialista, camareira, operador de empilhadeira, armador de ferragens, preparador de doces e conservas, salgadeiro, instalador hidráulico residencial, encanador, instalador predial, pintor de obras imobiliárias, horticultor orgânico, cabeleireiro, entre outros.
Três pessoas morreram após a colisão entre uma van e um caminhão na rodovia BR-230, a rodovia Transamazônica, ocorrido na noite da última quinta (20/08/2015). Os corpos foram encaminhados para cidades de origem das vítimas, no Estado do Maranhão e no Distrito Federal, entre eles está um coroataense Evandro Sousa Barreto (imagem).

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) o acidente aconteceu por volta das 22h, passando uns 18 km da Vila de Maracajá, sentido Altamira. O caminhão teria batido na lateral da van, onde as vítimas viajavam. Outras pessoas ficaram feridas e foram levadas para o hospital, entre elas uma criança.

O motorista da van se apresentou à Polícia Militar da Vila de Maracajá e segue detido na Delegacia de Novo Repartimento. O motorista do caminhão envolvido no acidente não foi encontrado.

Matéria sugerida por um dos nossos leitores

O crime aconteceu por volta das 19h30 de ontem, segunda-feira (24/08/2015) no Povoado Davi, zona rural de Coroatá.

Antonio Alves, mais conhecido na localidade como “Totó” matou o próprio cunhado, Manuel Pereira da Silva, de 21 anos, com um tiro de espingarda. De acordo com os moradores não houve motivo algum. O acusado simplesmente bebia antes do crime e dizia aos amigos que ia matar o rapaz.

Segundo populares, Antonio Alves foi até a residência da vítima, chamou por ela e quando a mesma saiu, ele descarregou a arma no peito do rapaz que, não resistiu aos ferimentos e morreu.

A Policia Militar mais uma vez agiu rápido e conseguiu prender o criminoso. Ele foi levado para a sede provisória da Delegacia de Coroatá.

Desde a noite deste domingo (22/08/2015), fotos e informações em redes sociais se espalharam na rede dando conta de que a prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite havia sido presa em uma fazenda no município de Santa Inês, mas a informação foi desmentida pela Polícia Civil e pela Polícia Federal.

De acordo com a Seic, a prisão da prefeita ainda não foi efetuada. Em nota o delegado Augusto Barros informou que “foram feitas checagens junto a todas as forças policiais e em órgãos específicos das forças (PM, PC, PF, Seic, Spci, delegacia regional de santa Inês, MP, etc.) e ninguém confirma a prisão da prefeita de Bom Jardim. Não temos qualquer novidade a esse respeito.

Continuo achando tratar-se de trote”, finalizou o delegado. Portanto a prefeita continua foragida e os policiais continuam investigando o paradeiro de Lidiane Leite.

A prefeita da cidade de Bom Jardim, a 275 quilômetros da capital tem apenas 25 anos de idade e é suspeita de fraudes em licitação e desvio em recursos de merenda escolar.

A Justiça expediu mandado de prisão preventiva contra Lidiane. Na última quinta-feira (20), foram presos dois ex-secretários de Lidiane – Antônio Gomes da Silva (Agricultura) e Humberto Dantas dos Santos (Coordenação Política), ex-namorado da prefeita.

Uma figura bastante conhecida dos coroataenses foi brutalmente assassinado na tarde deste domingo (23/08/2015), no Mercado Municipal de Coroatá. João Batista da Silva, popularmente conhecido como ‘Michael Jackson’, era uma pessoa carismática e trabalhadora, mas ontem teve sua vida interrompida de forma covarde.

Testemunhas disseram ao repórter Antonio Silva que ‘Michael Jackson’ limpava o banheiro do mercado quando José de Ribamar da Silva (foto abaixo) chegou no local e começou a quebrar uma das paredes. A vítima teria pedido para que ele parasse, foi quando o homem já transtornado pegou uma faca e dirigiu-se até Michael Jackson’, que ainda tentou correr, mas após tropeçar e caiu acabou sendo esfaqueado.  

Populares chegaram a levar a vítima para o hospital, mas João Batista não resistiu e veio a óbito.

Em uma ação rápida a Polícia Militar conseguiu prender o acusado e o conduziu até a sede provisória da Delegacia de Coroatá para as providências cabíveis.


Acusado de praticar o crime


Não tivemos acesso à imagem da vítima 
Não tem como não ficar com água na boca. Além de um ótimo atendimento, o Churrasquinho Avenida trouxe qualidade e sabor irresistível para Coroatá, alcançando sucesso quase que imediatamente!

O local é aconchegante, ótimo ambiente familiar, onde você vai encontrar carne de frango, gado, toscana de frango e o prato especial da casa, com picanha, acompanhados com um delicioso vinagrete, farofa e o arroz da sua preferência.

Se você ainda não conhece o CHURRASQUINHO AVENIDA, visite-o e desfrute da melhor comida da cidade. O Churrasquinho Avenida fica localizado na Avenida Central, no bairro da Tresidela, em Coroatá.

Horário de funcionamento: das 18h às 22h - de domingo à quinta-feira!















Existem alguns períodos em que a população se enche e reage às trapaças e espertezas dos políticos.

Esse tipo de reação deveria ser permanente e não esporádico como tem sido. Mas dá para compreender, afinal todos gostariam de viver numa normalidade e as ações de resistência só aparecem por conta dos abusos praticados pelos gestores públicos brasileiros.

Nesse momento, a grande onda que começa a se formar é contra o aumento de salário de vereadores Brasil afora. O início se deu no estado do Paraná, na cidade de Santo Antônio da Platina, por iniciativa da empresária Adriana Lemes de Oliveira [relembre].

Ela se insurgiu após tomar conhecimento de um projeto de aumento dos salários do prefeito de R$ 14,7 mil para R$ 22 mil e dos vereadores de R$ 3,7 mil para R$ 7,5 mil. Na primeira sessão para aprovação a empresária apareceu sozinha protestando e a gravação de sua discussão com um dos vereadores foi parar na internet e “bombou”.

Na sessão seguinte, a população da cidade se fez presente em peso e aí não só os salários não aumentaram, como foi aprovada uma redução significativa a partir do próximo ano.

Aí está a prova de que a reação vem do abuso. É muito alto um salário de quase 15 mil reais para um prefeito de uma cidade pequena e pobre, sem recursos próprios. E mais ainda quanto aos vencimentos dos vereadores acima de 3 mil reais, uma vez que eles recebem muitos benefícios e privilégios além do salário.

Há ainda a questão do número de sessões. Em regra, em cidades pequenas os vereadores se reúnem uma vez por semana. O trabalho fora das câmaras fica restrito a pagar a um funcionário para conduzir pessoas doentes, além de outras atividades sem nenhuma relevância pública.

O exemplo de redução de salários já foi seguido pelos moradores de outras cidades, como Diadema, ao lado da capital paulista.

Essas ondas positivas deveriam ser imitadas pelo país afora e acrescida de outros bons combates.

Um deles seria acabar com a prática de o poder público pagar mais caro nas suas compras do que o preço do mercado varejista. Não paga uma diferença ínfima. Às vezes são preços duas, três e até 10 vezes acima. E a compra pelas administrações públicas, em todas as esferas, é feita por atacado e através de concorrência pelo menor preço. Não se tem, porque não existe que dê uma explicação plausível sobre essa discrepância. Só a que todo mundo já conhece: corrupção, pura e simples. Não tem justificativa porque os produtos vêm dos mesmos fabricantes, pelos mesmos meios de transportes e, quase sempre, até pelos mesmos revendedores.

Existem outras práticas que deveriam ser combatidas pelos munícipes. Os aluguéis de automóveis, de prédios, de maquinários.

As condecorações a figuras famosas, como os muitos títulos de cidadão desse ou daquele município. São valores expressivos com transporte, solenidade, placas, buffet e outras iniquidades. Um tipo de despesa somente para situações extremamente relevantíssimas. Só como exemplo, o primeiro astronauta brasileiro que foi ao espaço justificaria uma celebração dessa natureza. Outro bom combate mereceriam as despesas das cidades nordestinas, pobres e vivendo de transferências obrigatórias, com o pagamento de bandas de forró caríssimas nas festas juninas.

Essa onda contra o aumento dos vereadores deveria ser apenas a ponta do iceberg para acabar com outras farras em geral.

Já seria um bom começo se o exemplo da empresária fosse seguido na prática e não apenas nos sites de jornais, blogs ou nas redes sociais.

==========================
Pedro Cardoso da Costa – Interlagos/SP
Bacharel em direito  
Um acidente envolvendo um carro de passeio e uma motocicleta, foi registrado na manhã de sexta-feira (21/08/2015) nas proximidades do povoado Morro Grande, município de Vargem Grande-MA.

Dois adultos e uma criança ficaram feridos. Manoel Luís Domes, 42 anos, conduzia a motocicleta na MA-222, quando tentou fazer uma ultrapassagem na via e acabou colidindo com um veículo onde estava Maria Francisca Barbosa Lima e seu filho, Francinaldo Lima Domes.

O condutor da moto teve a perna esquerda esmagada e precisou ser transferido para a capital São Luís. Não há informação sobre o estado de saúde da mulher e da criança.

O Coroatá Online conseguiu com exclusividade um vídeo que mostra o momento em que os envolvidos no acidente estavam no asfalto aguardando socorro. As imagens foram feitas por coroataenses que passavam pelo local.

A tentativa de homicídio aconteceu na tarde desta sexta-feira (21/08/2015), no bairro da Tresidela. O autor do crime, que ainda não foi identificado, desferiu um golpe de faca contra um homem conhecido como “Mata Galo”. A vítima foi encaminhada para o Hospital Macrorregional de Coroatá com a faca cravada nas costas, como mostra as imagens.

A Polícia Militar informou apenas que recebeu uma ligação e rapidamente já se encontrava no local, a vítima estava na rua e foi levada para o hospital na viatura.

Nossa redação apurou que “Mata Galo” e o autor da tentativa de homicídio discutiram minutos antes do crime, em um bar, onde estavam bebendo.

Não há informações sobre o estado de saúde da vítima.
Para se adaptar ao acirrado mercado corporativo, as organizações, e claro, seus gestores, estão cada vez mais flexíveis, estratégicos e antenados para as novidades. Na verdade, esses são alguns dos pré-requisitos para sobreviver nesse meio. Mas e se o intuito for se destacar frente às demais? Segundo especialistas, é necessário ir além do básico e investir em excelência. É com essa visão que o empreendedor Egito Costa Trovão, ou simplesmente Zé do Egito, como é conhecido, criou a Work Station (Estação de Trabalho).

A equipe do Coroatá Online visitou o prédio onde funciona a empresa, que fica no 2º andar, sala 01, do Posto Alencar no centro da cidade, ao lado da Academia Pública de Saúde, o ambiente e a estrutura do local é surpreendente, sem falar nas ferramentas de trabalho que serão usadas para as aulas, as mais modernas do mercado.

A Work Station, uma Estação de Trabalho para treinamento diferenciado em informática, buscará capacitar profissionais que necessitam e queiram dominar completamente o uso do computador, trazendo uma metodologia inovadora e com excelentes profissionais.

Conheça você também a Work Station e faça uma avaliação. Veja se você está preparado.

Não esqueça que a tecnologia evolui muito rápido, em um cenário competitivo e exigente, onde só melhores “sobrevivem”, então evolua você também.

Torne-se um empreendedor em Gestão de Serviços em Informática!

Para mais informações entrar em conta: (99) 98196-9232 [whatsapp], (99) 99182-9242 – fale com Egito Costa Trovão.


A prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite (PP) desviou mais de R$ 900 mil reais de merenda escolar da cidade de Bom Jardim, a 275 Km da capital, segundo a Polícia Federal. O pronunciamento foi feito por agentes da Polícia Federal no fim da tarde de hoje, em uma coletiva de imprensa, no auditório da polícia.

Segundo o chefe da Delegacia de Defesa Institucional da Polícia Federal do Maranhão, Ronildo Lages, a prefeitura conseguia fechar recursos e contratos para os agricultores. “Ela fazia com que os agricultores leigos e semi-analfabetos de extrema pobreza sacassem os valores e repassassem para ela em espécie, como uns R$ 300 mil, que apenas 30% do valor foi utilizado para merenda escolar, no total de desvio de um contrato, resulta em no mínimo R$ 900 mil a R$ 1 milhão, valor que pode ser ultrapassado”, contou o delegado.

O esquema de corrupção acontece desde 2013, só após denúncias por moradores e vereadores da oposição, é que a Polícia Federal tomou conhecimento e começou a operação que acontece desde o ano passado.

Os delegados ainda informaram que os seis mandados de busca e apreensão foram dados pela justiça desde o dia 6 de agosto, para ser executado no início de setembro, mas devido à logística, não puderam antecipar a operação. Desconfiados, alguns acusados que estavam sobre investigação de 18 policiais federal, conseguiram prender fuga, logo, foi quando decidiram agir.

O alvo principal da polícia é a prefeita Lidiane Leite (foto ao lado), que ainda está foragida. O ex-marido da prefeita foi preso na manhã de hoje, tentando fugir. “Beto Rocha foi preso em um posto de gasolina, na cidade de Itapecuru, quando tentava fugir para São Luís. Os demais foram presos ainda na cidade, já a prefeita estava ontem, na cidade de Bom Jardim, não dormiu em casa e conseguiu fugir na madrugada. A cada dia ela dormia em um local diferente para dificultar o trabalho da polícia”, disse Ronildo Lages.

Na operação da manhã de hoje, ainda foram presos os ex-secretários de Assuntos Políticos, Humberto Dantas dos Santos, o de Agricultura, Antônio Gomes da Silva, Antônio Cesarino, também presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Bom Jardim (STTR).

Todos são suspeitos por desvios de verbas de merenda escolar, de reforma de escolas, do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Crianças estavam sendo dispensadas das escolas antes do horário por falta de merenda.

De acordo com o superintendente da Polícia Federal, a ação da polícia é para mudar a história do Estado contra os desvios de verbas da educação e merenda escolar. “Precisamos mudar essa história principalmente na área da educação, os recursos chegam, mas não são investidos em milhares de crianças em extrema pobreza e semi-analfabetas”, disse Alexandre Saraiva.

Ainda segundo o delegado, o ex-marido da prefeita, era quem providenciava as assinaturas e contratos. “Ele providenciava quase tudo, desde os contratos as assinaturas de pessoas leigas e semi-analfabetas em extrema pobreza, ele articulava todo o financeiro da fraude. A prefeita tinha ciência de tudo, chegou a ser divulgado, foi avisada por vereadores da oposição, mas não tomava nenhuma decisão”, disse Ronildo Lages.

Os delegados ainda afirmaram que mais agricultores podem ser presos por assinarem contratos com a prefeitura.

O Ministério Público do Maranhão (MP-MA) e Ministério Público Federal (MPF) já investigavam as irregularidades. Já a policial Federal continua nas buscas da prefeita e demais envolvidos.

Troca de candidato

Em 2012, Lidiane Leite, aos 22 anos, tornou-se candidata porque seu marido, Beto Rocha, então candidato a prefeito, ficou impossibilitado de concorrer ao cargo por ter sido impugnado por meio da Lei da Ficha Limpa. Na época, Lidiane trabalhava em um mercado e assumiu o lugar do namorado como candidata e foi eleita prefeita do município de Bom Jardim.

A prefeita já havia sido afastada do cargo em dezembro de 2014 pela Justiça do Maranhão. Lidiane deveria obedecer à ação judicial para regularização das aulas na educação infantil e fundamental, fornecimento de merenda e transporte escolar. Entretanto, pelo não cumprimento das disposições ela foi afastada pela Justiça. Após recursos judiciais, ela foi reconduzida ao cargo.

No início de 2014, o decreto da prefeita que tornou nulas as nomeações dos excedentes do concurso público homologado em novembro de 2011 foi cassado pela Justiça a pedido do MP-MA.

O Imparcial